Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Duas Bloggers, Duas Histórias, Uma Doença : A Anorexia.

Duas bloggers, irmãs na doença, juntaram-se num só blog para contarem as suas vitórias. O nosso objectivo será sempre ajudar (se possível) quem esteja a passar por esta doença... a anorexia!

Marcas da anorexia - Catarina

Venci a anorexia mas ela não se foi sem deixar marcas profundas em mim. Quem para mim olha não as vê mas eu sei que estão lá. Durante anos tive dores horríveis nos ossos, era incapaz de tomar banho na água do mar, o frio trazia dores agonizantes. Tudo porque fiquei com muita falta de cálcio, tive mesmo principio de osteoporose. Com o tempo e com uma alimentação equilibrada os osso conseguiram recuperar e hoje estão a em porcento.

Também os dentes foram muitíssimo afectados. A falta de cálcio e o facto de mascar pastilha de manhã  à noite  ( li nalgum lado que mastigar pastinha queimava calorias e por isso fazia-lo o dia todo) trouxeram-me muitos dissabores. Muitas foram as noites que passem em claro a chorar por não aguentar mais as dores que sentia. Muitas foram as vezes em que me apeteceu chegar ao dentista e pedir para que me arrancasse os dentes todos, se não os tivesse não me poderiam fazer sofrer. Foram precisos alguns anos e imenso dinheiro para deixar de ter problemas. Lembro-me do desespero do dentista que me dizia que eles se deterioravam mais depressa do que ele os conseguia arranjar nas consultas semanais. Com o passar do tempo o cálcio lá foi reposto e hoje tenho os dentes um pouco mais fortes.

O meu cabelo e unhas também sofreram com a doença. O cabelo ficou tão fino e baço que tive que o cortar curto no auge da doença. As unhas tornaram-se fracas e quebradiças. Hoje em dia olho para o meu cabelo e para as minha unhas e sei que não são nem de perto nem de longe o que já foram. Eu tinha tanto cabelo mas tanto cabelo que nem quando queria fazer um rabo de cavalo mal conseguis dar duas voltas no elástico. Hoje em dia posso dar quatro voltas e mesmo assim o elástico fica largo. As unhas eram forte e rijas quando hoje partem-se imenso. Já se passaram tantos anos que já não tenho fé nenhuma que algum dia voltem a ser o que eram.

A principal mazela com que fiquei foi mesmo no sistema digestivo. Sempre fui bastante sensível de estomago mas depois da doença fiquei pior. Muitas são as vezes em que passo mal e acabo com gastroenterites quando todas as pessoas que comeram o mesmo estão de perfeita saúde. Fujo dos fritos e picantes mas mesmo assim é uma miséria.

Agradeço todos os dias pela qualidade de vida que tenho porque, no fundo, sei que até não me posso queixar, poderia ter ficado com sequelas muito piores.

16 comentários

Comentar post